Fluxo de Caixa – O que É e Como Fazer?

qual-a-importancia-do-fluxo-de-caixa
 

Infelizmente, muitas empresas brasileiras ainda apresentam sérias dificuldades quanto à gestão financeira, principalmente no que diz respeito à elaboração do fluxo de caixa.

E no que consiste o fluxo de caixa? Trata-se justamente de um método de controle das entradas e saídas de dinheiro do caixa da empresa, apuradas em determinado período de tempo.

Este método pode ser desenvolvido com a ajuda de planilhas em Excel ou até mesmo através de um software específico. Vejamos com mais detalhes.

Como fazer e gerenciar um fluxo de caixa?

Antes de mais nada, ao começar a elaborar um fluxo de caixa, é necessário exigir bastante disciplina do responsável por isso.

Controlar este fluxo exige extrema atenção aos detalhes e constância quanto aos lançamentos dos valores.

O primeiro passo a ser seguido é classificar o grupo de saída (despesas) em algumas contas básicas, como por exemplo: Folha de pagamento, fornecedores, despesas administrativas e despesas operacionais.

Depois vem a necessidade de classificar as entradas (recebimentos). Os grupos utilizados podem ser três: Vendas de mercadorias e/ou serviços, aporte de capital e venda de ativos da empresa.

fluxo-de-caixa

 

Ao final de cada dia, o responsável pelo controle do fluxo de caixa deverá calcular o total das entradas e subtrair deste valor o total das saídas, chegando ao saldo exato do caixa.

Este saldo deverá “bater” com o saldo bancário ou até mesmo com o valor do caixa físico, no caso de um comércio, por exemplo.

Qualquer diferença nos valores no caixa deverá ser devidamente apurada até que se encontre o motivo da divergência de valores.

Acompanhamento

É importantíssimo que o saldo seja conferido diariamente, pois a depender do volume de lançamentos, poderá haver muita confusão quanto às despesas.

Caso a empresa consiga trabalhar com datas fixas de entradas (recebimentos) dos seus produtos ou serviços, será possível programar o fluxo de caixa com antecedência, onde também todo processo de saídas (despesas) deverá levar em consideração estas datas.

Para entender melhor, suponhamos que a empresa tenha suas entradas concentradas no início do mês. Desta forma, ela poderá programar as saídas também para este período.

Ou ainda, se a empresa mantém recebimentos em diversas datas no decorrer do mês, ela deverá programar as saídas também de acordo com estes períodos, evitando os chamados e temidos “furos de caixa”.

Por que empresários devem se preocupar com o fluxo de caixa?

Geralmente, os empresários se preocupam com os aspectos técnicos ou comerciais do negócio, esquecendo um pouco de controlar as finanças e demais rotinas administrativas.

Esta cultura precisa mudar. É fundamental que empresários e gestores financeiros tomem consciência sobre a importância de acompanhar o fluxo de caixa diariamente e, ao final do mês, fazer um balanço geral.

A razão pela qual os empresários devem se preocupar com o fluxo de caixa é muito simples: Disso depende a saúde do seu negócio.

Independentemente do tamanho, é impossível gerenciar uma empresa sem acompanhar o resultado financeiro de todo esforço empenhado na aquisição de matéria-prima, pagamento de funcionários, estrutura física, etc.

Portanto, seja através de planilhas em Excel ou utilizando software financeiro, é imprescindível dar bastante atenção ao fluxo de caixa da empresa!

 

 flecha_verde  Como Vender Produtos pela Internet e Lucrar Alto - Passo-a-Passo

flecha_verde  Livro Grátis para Donwload: Como gerar Renda Extra na Internet